Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas

Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas

dia nacional de conscientização sobre as mudanças climáticas

Uma data para ser trabalhada na sua empresa

O dia 16 de março é considerado o Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas. A data tem se tornado cada vez mais relevante, porque chama a atenção da população e das organizações para a necessidade de ações que reduzam o impacto das mudanças sobre a Terra.

O aumento da emissão de gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2), é considerado a principal causa do aquecimento global e das mudanças no clima. Estudos do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU), apresentados em 2013, comprovaram que a ação humana tem intensificado e provocado essas mudanças, principalmente por conta da emissão em excesso desses gases, seja pela queima de combustíveis fósseis para geração de energia, pelo desmatamento ou por queimadas de vegetação.

Junto com toda a degradação ambiental, a perda de biodiversidade e o desgaste dos recursos naturais no mundo, a emissão desses gases têm causado efeitos muito preocupantes para a vida no planeta. Nos últimos anos a elevação do nível do mar, o derretimento de geleiras, a intensificação de tempestades nos períodos chuvosos e as secas extremas, entre outros fenômenos têm afetando a vida de milhares de pessoas.

Mas qual o papel das empresas para mitigar esses problemas?

De acordo com a lei número 9.795 publicada no Brasil em 1999, e que estabelece a Política Nacional de Educação Ambiental é responsabilidade das empresas desenvolver ações para conscientização e projetos de capacitação dos trabalhadores, para fomentar práticas que reduzam os impactos das atividades humanas sobre o meio ambiente. 

Empresas certificadas pelas normas ISO geralmente trabalham conscientes do papel delas frente a Política Nacional de Educação Ambiental, mas, grande parte das não certificadas perdem a oportunidade de aplicação dessa lei na sua rotina.

Se a empresa tem uma boa gestão ambiental e trabalha ativamente para que o seu gerenciamento de resíduos seja feito de forma adequada ela já está contribuindo muito, fazendo parte do ciclo ambientalmente responsável. Mas, se ela viabiliza ações sustentáveis e dissemina às boas práticas conscientizando colaboradores e comunidade, ela cria uma rede efetiva de proteção do meio ambiente e consequentemente auxilia na redução das mudanças climáticas.

Mas que tipo de práticas a minha empresa pode disseminar?

Em âmbito individual, pode-se contribuir para a redução do aquecimento global utilizando os recursos naturais com responsabilidade, por exemplo, evitando o desperdício de água, de energia e de alimentos. Fazer melhores escolhas ao consumir bens, preferindo produtos e serviços com certificado de origem, produzidos e/ou entregues por empresas amigas do meio ambiente. Fugir do uso de descartáveis o máximo que puder, sacolinhas de plástico, copos, pratos, canudos e talheres principalmente. Dar prioridade as atividades que reduzam a emissão de gases de efeito estufa como usar transporte coletivo, andar de bicicleta ou ir a pé quando for possível. São ações simples, que podem ser incentivadas e podem fazer grande diferença quando feitas em conjunto.

É sempre importante lembrar na natureza, tudo está interligado. Na empresa, em casa, no campo ou na cidade os cuidados são extremamente importantes para melhorar as condições do ar que respiramos, da água que consumimos, manter em equilíbrio habitat de importantes espécies da fauna e da flora entre outros elementos fundamentais para a vida de todos.

Autoria:  Myllena Bermudez e Emanuela Figueiredo