ENTENDA UM POUCO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MATÉRIA ORGÂNICA NA AGRICULTURA

ENTENDA UM POUCO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MATÉRIA ORGÂNICA NA AGRICULTURA

Saúde, fertilidade e conservação do solo

A matéria orgânica é um agente fundamental para a conservação do solo e para a melhoria da sua fertilidade. Mas, o que é matéria orgânica?

De maneira simplificada, ela é uma composição que pode ser formada por resíduos biodegradáveis, restos de alimentos, plantas, folhas, animais mortos, entre outros materiais; que quando são decompostos por minhocas ou micro-organismos benéficos se transformam em húmus – matéria orgânica estabilizada – um adubo natural de grande riqueza nutricional.

A matéria orgânica é uma das principais responsáveis pela manutenção da estrutura do solo. Evita compactação, facilita a penetração das raízes das plantas, a retenção da água e do ar, além de atuar como um “regulador” na liberação gradual de nutrientes para os vegetais, ou seja, eleva a capacidade de troca de cátions – CTC.

Do ponto de vista agrícola, a matéria orgânica estabilizada é essencial para melhorar a capacidade produtiva do solo. Existem várias técnicas de manejo que favorecem a transformação de matéria orgânica bruta em húmus, mas, de maneira facilitada e segura, os agricultores podem comprá-la em forma de adubo orgânico.

Um bom fertilizante orgânico é rico em nitrogênio, fósforo, potássio, carbono orgânico, cálcio, magnésio, ácidos húmicos e fúlvicos, além de conter traços de micronutrientes como enxofre, boro, ferro, manganês e zinco. Todo esse composto nutricional é entregue com um bônus; a presença de micro-organismos benéficos – microbiologia – que atuarão na terra como um “adubo vivo” auxiliando também no combate de patógenos.

Agricultores que usam adubo orgânico de qualidade com periodicidade e acompanhamento técnico, tem a percepção visual da importância da matéria orgânica na plantação: a cor das folhas, a textura, espessura do caule, estrutura das raízes, tamanho dos frutos e os ganhos de produtividade certificam o “adubo vivo”.

Há também o benefício da preservação ambiental. A produção de fertilizantes orgânicos é atrelada a reciclagem de resíduos biodegradáveis. Isso evita que milhares de toneladas de “lixo”, principalmente da indústria alimentícia, causem impactos no meio ambiente, especialmente nos corpos d’ água. Ou seja, uma integração muito positiva da indústria com a agricultura, que resulta em ganhos econômicos e na preservação da natureza.

Autoria: Emanuela Figueiredo